January 31, 2018

Please reload

Posts Recentes

Direito Sistêmico - Aplicação no projeto de oficinas "Projetos de família"

November 29, 2017

Estamos a mais de um ano trabalhando em parceria com o Instituto Ipê Roxo que contribui com profissionais com experiência e treinamento consistente na visão sistêmica das Constelações Familiares de Bert Hellinger. Esses profissionais, até o momento, trabalham de forma voluntária e interagem a postura e exercícios sistêmicos das Constelações com exercícios de CNV.

Essa oficina, da forma como se realiza hoje, foi baseada numa metodologia fenomenológica, ou seja, os facilitadores, treinados nessa postura, são expostos aquilo que surge do grupo e seguem conforme os fenômenos se apresentam. Não há uma metodologia rígida. A programação da oficina segue as percepções do facilitador, que confia no que possa surgir e conduz todo o grupo para reflexões acerca da natureza dos conflitos e as possibilidades de solução.

Pela experiência, optou-se pela realização de 2 oficinas por mês, para que as partes tenham maior liberdade de se expressar na Oficina. Assim, requerente vem numa e o requerido na outra designada para o mesmo mês, aguardando-se o tempo para a sessão de mediação, que sugere-se ser de 15 a 30 dias para que todos possam assimilar a experiência.

É importante frisar que não há constelação em todos os encontros, por respeito aos presentes, quando ninguém manifesta a intenção de olhar para o conflito de outra maneira, o que é acolhido pelos facilitadores da oficina.

 

Como funciona Oficina Sistêmica Conversas de Família

Iniciamos os trabalhos dando Boas Vindas a todos os presentes, sem identificar partes de processos ou pessoas que se inscrevem para participar dentro do número de vagas estabelecido;

Frisamos que a Oficina, idealizada pela juíza Vania Petermann, tem por objetivo proporcionar uma reflexão sobre o processo e o conflito nele existente, para que as partes encontrem a melhor solução para os envolvidos, aquela que poderá ser cumprida por todos. Esclarecemos que a sala está protegida pelo manto do sigilo, como na mediação, para que as partes possam tirar suas dúvidas sem que qualquer informação possa ir para o processo.

Passamos para a CNV, explicando para os presentes que nos Comunicamos, inclusive quando não dizemos nada. Para uma Comunicação Consciente, usamos os 4 passos da CNV, com exercício de verificar o “fato”, livre de julgamentos, as “emoções” verbalizando como eu me sinto, a verificação de qual é a “necessidade” neste cenário para então elaborar um pedido simples e direto, sem expectativas de que o outro atenda prontamente.

Passamos então para as demonstrações de como são formadas as famílias, esclarecendo que todos nós somos – biologicamente – somos 50% do Pai e 50% da Mãe e que o casal nunca se separa na vida que segue no filho.

Dos temas levantados pelo público nos exercícios, surge a oportunidade de ser feita uma Constelação.

Ao final, nos despedimos informando que as partes poderão voltar, sempre que quiserem, mediante prévia inscrição no Cartório Judicial, relembramos o compromisso do sigilo, para que cada um possa vivenciar a experiência, sem informações do que acontece para a outra parte, sugerimos que deixem repousar a experiência para que a tomada de decisões na próxima etapa do processo se dê de forma consciente.

 

No Site do Instituto Ipê Roxo há uma matéria sobre este nosso projeto e recomendo a leitura para quem deseja saber mais: https://iperoxo.com/2017/12/05/direito-sistemico-oficina-conversas-de-familia/

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle

© 2023 por  Juliana Foggaça.